Artigos

Didática de geografia I questões resolvidas

Perguntas e respostas da didática de geografia

Introdução:

A Didáctica é a técnica
de estimular, dirigir e encaminhar, no decurso da aprendizagem, a formação do
homem. O presente trabalho da cadeira de didática de geografia ira responder as
questões relacionadas com o processo de ensino e aprendizagem da cadeira de
geografia:


Perguntas:
1.
A aula de excursão é uma forma especial do ensino de geografia em que os alunos
sob orientação do professor observam e analisam os objectos geográficos no seu
meio natural. 

Quais são as vantagens metodológicas que podem resultar da
realização de uma excursão?

2.
embora onerosa, a aula excursão é de extrema importância. Fale dos factores que
contribuem para a fraca realização de aulas de excursão em Moçambique?

3.
O plano de aula constitui um instrumento regulador ou orientador que rege as
intervenções do professor e do aluno para a sua situação da aula. Quais são os
elementos que nele devem conter?

4.
A avaliação é um componente do processo de ensino que visa através da
verificação e qualificação dos ressultados determinar a correspondência destes
com os objectivos propostos e daí orientar a tomada de decisões em relação as
actividades diácticas seguintes.

Pergunta: Refira-se ao momento em que se aplica a
avaliação.

5. Fale da relação
existente entre os processos de educar e ensinar.

6. Porque acha que a didáctica de geografia deve
preocupar-se com aspectos psico-sociais do aluno?

7.
Porque se diz que entre a didáctica de geografia e o desenvolvimento de
capacidades, habilidades, hábitos  e/ou
costumes existe uma relação de dependência e reciprocidade?

8.
Em que consiste o triângulo didáctico estudado e apresentado por J. HOUSSAIE
(1988)?

9.
Métodos de ensino são conjuntos de meios, procedimentos e técnicas através dos
quais o professor e os alunos concretizam os objectivos da aula. 

 Questão: Caracterize os
métodos de ensino em geografia.

10.
Relacione o rabalho independente ao desempenho do estudante do ensino á
distância e faça uma conexão com os resultados espereados.

11.
Os meios didácticos são importantes porque facilitam o processo de aquisição de
conhecimentos. Como eles se classificam segundo as suas funções?

12.
O livro do aluno não é um meio universal, por isso não observa a realidade
próxima do aluno em cada pontodo país.

Questão: Reflicta sobre como suprir as limitações do livro do
aluno?


Resposta das questões
referentes a cadeira de didática de geografia I



1-Quais são as vantagens metodológicas que podem resultar
da realização de uma excursão?

  • A excursão é uma
    forma de mediação pedagógica que contribui no desenvolvimento cultural, social,
    pessoal e intelectual do aluno.
       A vantagem é que propiciam aos alunos
    uma conexão da teoria com a prática educacional em prol de um melhor
    aperfeiçoamento para a construção do conhecimento.

  • A outra vantagem, esses passeios
    didáticos contribuem para os alunos no desenvolvimento da autonomia,
    criatividade, aperfeiçoamento na elaboração das atividades e percebe-se também que
    melhora o relacionamento entre os alunos.





2. Os fatores que contribuem para a fraca
realização de aulas de excursão em Moçambique são:
A falta de
dinheiro, o número elevado de alunos por turma, o tempo que é reduzido (45
minutos), dificuldades de transporte, o medo de levar filhos do dono para
sítios distantes da zona de residência.

3. Os elementos que compõem um plano de aula
são:
Elementos
preliminares
:
escola, disciplina, data, unidade
temática, tipo de aula, número da Licão, objectivos traçados.
Elementos
pós liminares
: tempo, fases da aula (função didática),
conteúdo, actividade (professor e do aluno), método, meio, observação.

4– A avaliação
aplica-se no momento em que:
O aluno termina
uma aula ou ainda logo no início da mesma, a que chamamos de avaliação
diagnostica. Ao longo duma unidade, para identificar dificuldades e ou soluções
e pode acontecer no final da unidade, (avaliação de controlo periódico,
avaliação de controlo final).

 5- Relação existente
entre os processos de educar e ensinar
Trata-se de uma relação
de interdependência isto é, ensino é a transmissão de conhecimentos, competências
e princípios relacionados com comportamento e atitudes correspondentes aos usos
socialmente tidos com correctos e é educação que dita os métodos de ensino e
aprendizagem de uma determinada nação país, pois é o processo que visa o
desenvolvimento harmonioso do homem nos seus aspectos intelectual, moral e
físico e a sua inserção na sociedade;

 6. A didáctica de geografia deve preocupar-se com aspectos
psico-sociais do aluno pôrque:
  •  Preocupa-se no conhecimento de cada aluno.
  •  Chamam atenção ao professor para descobrir a influência do meio sobre o
    aluno.
  • O meio refere-se a família, amigos, professor e a própria turma. 



7. Diz-se que entre a didáctica de geografia e o desenvolvimento de
capacidades, habilidades, hábitos e/ou costumes existe uma relação de dependência e reciprocidade na medida em
que:
 a) A didática de geografia procura
inculcar nos professores de geografia, a necessidade de se adotarem métodos e,
meios eficazes criam interesse de aprender sempre mais sobre os objectos e
fenómenos geográficos por parte do aluno.

b)
A didática de geografia ensina como tornar uma aula cada vez mais interessante
para o aluno, a partir do manuseamento constante de meios geográficos como.


C) Finalmente, a didáctica de geografia dá subsídios importantes ao professor de
geografia que lhe permitem usar com autenticidade os princípios, métodos e
meios de ensino da geografia.

8.
O triângulo didáctico estudado e apresentado por J. HOUSSAIE (1988) consiste
em:
 Consiste
num modelo gráfico que representa uma situação didáctica estruturada de forma a
permitir uma optimização da aprendizagem.
Neste
modelo, de Houssaie, pode-se observar a interacção entre o professor, aluno e o
saber, assim como avaliar o sucesso do processo de ensino – aprendizagem.


Quando
o pólo professor – aluno é dominante, o professor assume um posicionamento de
formador.


Se
o pólo saber – professor é dominante, o professor centra-se mais na transmissão
dos conteúdos, e, o aluno assume necessariamente uma atitude receptiva, embora
não necessariamente passiva, enquanto o professor é o centro do processo de
ensino – aprendizagem.

 9 Os métodos de ensino em geografia:
Os
métodos de ensino são conjuntos de meios, procedimentos e técnicas através das
quais o professor e os alunos concretizam os objectivos da aula.

Características dos
métodos de ensino



Os métodos de ensino estão orientados para os objectivos (um método para um
objectivo); 

Implicam uma sucessão planificada e sistematizada do professor como dos alunos;

Os métodos requerem a utilização dos meios didácticos.

10- Relação do método
trabalho independente ao desempenho do estudante do ensino á distância e
resultados esperados.


O
trabalho independente, como método do ensino, consiste em tarefas dirigidas e
orientadas pelo professor, para que os alunos/estudantes as resolvam de modo relativamente
independente criador.
No
que se refere ao desempenho do estudante do ensino a distancia, espera-se que o
aluno seja criador do seu próprio conhecimento sendo que o professor/tutor
funcione como facilitador, moderador, orientador da aprendizagem,
fundamentalmente para que o aluno/estudante não se disperse, ou não se perca
naquilo que são os objectivos emanados para o conteúdo dos programas.

11- Os meios
didácticos classificam segundo as suas funções em:


Cognitiva:
Facilitam o processo de aquisição de conhecimentos, isto porque, estes são
portadores de informação. Ex. Ao trazer mapa de Moçambique numa aula sobre
províncias e suas capitais para elucidar.

Motivação:
Estimulam a aprendizagem criando motivos e interesses da aprendizagem. Ex.
Trazer o mapa de Moçambique ao falar dos principais acidentes da costa.

Afectiva:
Facilitam e possibilitam o processo de desenvolvimento de capacidades,
habilidades de pensar, explicar, observar e comparar.


 Racionalização
da actividade do professor.


Consolidação
dos conhecimentos.

12-O livro do aluno não é
um meio universal,
por isso não observa
a realidade próxima do aluno em cada ponto do país
.
Para suprir estas limitações do livro do aluno, o
professor deve estabelecer ligações constantes com a realidade do aluno.


  •  O livro do
    aluno é ditado para longo período, e que, ao longo do tempo alguns conteúdos
    ficam desactualizados, e, cabe ao professor actualizar através de revistas,
    jornais, TV, etc.
  • O período de
    edição de um livro é de 10 em 10 anos.
  •  A
    interpretação das imagens é subjectiva, cabe ao professor orientar os seus
    alunos para os aspectos mais importantes que a imagem retracta.
     
  •  Existência
    paralela do livro do aluno oficial e não oficial.                                   



Conclusão: 
Levando-se
em consideração a questões resolvidas neste trabalho, conclui-se que: A excursão
é uma forma de mediação pedagógica que contribui no desenvolvimento cultural, social,
pessoal e intelectual do aluno. 

A didática de geografia procura inculcar nos
professores de geografia, a necessidade de se adotarem métodos e, meios
eficazes criam interesse de aprender sempre mais sobre os objectos e fenómenos
geográficos por parte do aluno. 

No que se refere ao desempenho do estudante do
ensino a distancia, espera-se que o aluno seja criador do seu próprio
conhecimento sendo que o professor/tutor funcione como facilitador, moderador,
orientador da aprendizagem, fundamentalmente para que o aluno/estudante não se
disperse, ou não se perca naquilo que são os objectivos emanados para o
conteúdo dos programas.


Referências bibliográficas:


 NAKATA, Hirome; COELHO, Marcos Amorim, “Geografia
Geral: Geografia Física, Geografia Humana e Geografia
Económica”, São Paulo, Editora Moderna, 1982;


NANJOLO, LUÍS; ABDUL, Ismael, “Processos e Fenómenos,

Geografia 11ª Classe”, Edição Diname, Moçambique, 2002;


LEITE, Idalina, “Geografia 12º Ano de Escolaridade,

vol.1”Edições ASA, Lisboa, 1989;

Leave a Response

error: Content is protected !!